Arquivo da categoria: Royston Vasey

Altino, o Bessa

altino-verde-jardineiro#fakenews

Anúncios

O Vereador Lento *

Altino Bessa de seu nome

O ilustre vereador do Ambiente da CMB, Altino Bessa, queixava-se há dias no seu perfil público no facebook que a existência de certo cartaz de propaganda política nas ruas de Braga:
“cria um ângulo ” morto” que tira visibilidade dos peões que atravessam a passadeira, teria sido bom terem publicado quem é o seu proprietário e responsavel, como podem ver é um partido político sobre o qual a câmara não tem autoridade nestas matérias de publicidade, pois a lei assim o diz”.

O cartaz referido é o das imagens abaixo [num local que não estou a conseguir reconhecer].

2221111

Ora, ao contrário do que sugere o vereador Altino Bessa, e caso o dito cartaz cause dificuldades ao trânsito automóvel ou pedonal, a CMB tem pelo menos a obrigação de legal de alertar ou a GNR ou a PSP, talvez mesmo o IMT. Ou alguma outra entidade com a obrigação legal de fiscalizar estas situações.
O Código da Estrada, como já aqui citei há semanas, é muito claro no que este tipo de “ruído” diz respeito.
Portanto, a legislação existe.

Dizer que a “câmara não tem autoridade nestas matérias de publicidade, pois a lei assim o diz” é uma fuga fácil pois a cmb, como organismo público tem a obrigação de solidariedade para com outros organismos públicos – como sejam, os que tutelam as estradas.
Talvez mesmo a própria CMB tenha a obrigação de zelar pelo bom estado de “conservação” e funcionamento das ruas da cidade de Braga.

Está à espera de quê para actuar, senhor vereador Altino Bessa?

POR OUTRO LADO

A CMB, como entidade licenciadora e fiscalizadora, tem a obrigação de conferir que uma dada obra é realizada dentro dos limites da lei. Nomeadamente dispondo de “caixa de água” para a limpeza das rodas de camiões – que, refere novamente o mesmo Código da Estrada – não podem abandonar um estaleiro largando detritos na via pública.

333

Atrevo-me a dizer que, sim, estes detritos são um perigo real, palpável e imediato para a circulação de pessoas e bens.

Senhor vereador, é preciso fazer-lhe um desenho?

ps: não me importo que a imprensa da cidade republique este texto, a acharem-lhe interesse. Obrigado. 

* adaptação de texto publicado no Forum Cidada Braga a 11 de Novembro de 2016.

A Nova Normalidade?

A coisa pública em Braga, sejamos justos, não é tratada com a transparência que a democracia* exige há décadas.

Desde névoas a neblinas e mantos de esquecimento, tudo justifica que nada se justifique, nomeadamente o custo das coisas públicas. Nomeadamente “investimentos”.

Por estes dias, a Câmara Municipal de Braga entendeu “investir” o dinheiro dos bracarenses num actividade lúdica com cidadãos séniores – o chamado “Arraial Minhoto”, num espaço Malafaio próprio para o efeito.

Mas, pasme-se ou não, em nenhum dos jornais diários da região publicados em Braga se refere quanto custou a actividade.
Foi caro?
Foi barato?
Foi mais-ou-menos?
Mais-ou-menos quanto?

É com este tipo de “transparência” que Ricardo Rio quer ser diferente de Mesquita Machado?

* – “governo do povo, para o povo, pelo povo”

Ora Então, Parabéns!

Ora então, parabéns!

Parabéns a Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal, por reconhecer que é importante dar resposta às legítimas expectativas da população, que vê nele aquilo que não via em ninguém desde 1976;

Parabéns a Firmino Marques, responsável pela Protecção Civil municipal e que, cerca de um ano após a minha primeira denúncia desta situação, decidiu… agir!

Parabéns a Bárbara Magalhães*, responsável pelo serviço de Fiscalização da Câmara Municipal de Braga, optou por, cerca de um ano após a minha primeira denúncia desta situação,… agir!

Parabéns a Manuel Faria*, presidente da Junta de Freguesia de Tadim que, nem dois dias após a minha denúncia presencial e por escrita desta situação… agiu!

Parabéns ao Juca Sabão, um gajo que lê os blogues que importa ler e que, por isso, não é burro de todo!

A Bem da Nação Tadinense, disse.

* fico a aguardar as respostas devidas, por escrito. Obrigado.

ps: aquele buraco na vedação é para só conseguirem passar as crianças mais pequenas e os gatos?

Tadim vai ter duas novas árvores!

arvores_freguesia_tadim
Por motivos de facilidade de circulação de um autocarro na rua 25 de Abril [na imagem], foi retirada uma árvore.
Como medida compensatória, a JF Tadim compromete-se tacitamente a plantar duas.
Esta é uma medida tacitamente apoiada pelo vereador Altino Bessa e tacitamente aplaudida pelos eleitores da vila de Tadim.
Parabéns!

Piscina Olímpica de Tadim

piscina_olimpica_tadim
Depois de longos anos de aturados testes à capacidade de retenção financeira das águas salobras, encontra-se em avançada fase de testes de mergulho em apneia e bolinhas de sabão a POT – Piscina Olímpica de Tadim, um sonho húmido e piloso tornado realidade. O povo aplaude. O povo agradece. O povo merece!
A inauguração oficial é quando calhar.

Protecção Civil em Braga: existe? *

Já tenho procurado mas não encontrei ainda o nome do responsável pela Protecção Civil no concelho de Braga.
(…) esta casa em ruína sobre a EM 562 [em Ruílhe] está no estado que se vê tendo eu já reportado a situação à Junta de Freguesia de Ruílhe numa Assembleia há cerca de dois anos.
Na altura, o autarca local anotou a minha denúncia e logo se prontificou a dizer que a JF Ruílhe iria averiguar quem é o proprietário do imóvel (o que resta dele) e agir em conformidade.
Dois anos passados… e a coisa está difícil descobrir.

A 600 metros deste local existe (ainda) o posto da GNR, utilizadora frequentemente desta mesma estrada.
Neste local passam também, dezenas de vezes ao dia, uma carreira TUB (Braga-Cunha/Arentim).
Aparentemente, nenhum destes organismos públicos com responsabilidades acrescidas parece ter ainda visto o que está fácil de ver.

A responsabilidade sobre esta ruína pertence a quem?
– ao proprietário apenas?
– à Protecção Civil?
– à Câmara Municipal de Braga?
– aos cidadãos em geral?
– a Nosso Senhor Jesus Cristo?
– ao Pombas?

A resposta talvez seja comum à pergunta: quando isto cair, quem vem limpar a estrada?
|||
* mensagem adaptada de post colocado no Forum Cidadania Braga a 16 de Agosto de 2015 [adapt.]
O local em apreço é este.
jesus_te_ama

O Desígnio

desporto_braga_sinteticos desporto_braga_sinteticos_2

Depois de 45 campos de futebol sintéticos e ginásios – a fase visível do desígnio desportivo de Mesquita Machado e sucedâneos,  – eis-nos chegados à realidade: há já longos havia recintos vazios e sem manutenção. Só não eram verdes… a cor do dinheiro.

Sonhos Húmidos: Quem os Não Tem?

Foi um sonho muito ventilado o do anterior presidente da Junta de Freguesia de Tadim e actual presidente da nossa estimada Assembleia de Freguesia e Casa do Povo de Tadim, José Manuel Cunha: uma piscina.
Eu também quero uma piscina, coberta, com água aquecida.
Não importa quantas existam já nas freguesias vizinhas – se eles têm, eu não posso ter?, – como foram pagas e com que dinheiro são (ou não) mantidas.
O que interessa é que também eu quero uma piscina.
Uma piscina com pelo menos 25 metros de comprimento, ali entre o pavilhão e a linha do comboio.
Quero uma piscina ao lado do pavilhão nem que para ele, o pavilhão, não haja dinheiro para o manter.

Eu quero uma piscina.
Eu quero uma piscina e quero inaugurá-la duas semanas antes de eleições, ainda que não esteja nem paga nem concluída.
Eu quero uma piscina.
Eu quero uma piscina para dar banho ao ego.
Eu quero uma piscina grande para dar banho ao ego, que é grande.
Este é o meu sonho húmido.
Qual o teu?

[Abaixo: os prezados vizinhos de Tebosa já têm uma piscina!]
cm_25julho2015 dm_25julho2015_2 dm_25julho2015_1

“9º Passeio de cicloturismo – 25 de Abril”

btt_tadim_25abril
Momento das comemorações do 25 de Abril em Tadim

“Estão abertas as inscrições para o próximo passeio de cicloturismo, promovido pela Junta de Freguesia de Tadim.
Este ano, acrescentamos a vertente solidária a esta prova saudável: a inscrição é feita através da entrega de um bem alimentar não perecível, para posteriormente ser distribuído na Loja Social de Tadim.
O passeio de cicloturismo é já uma prova tradicional na freguesia de Tadim, sendo este ano a sua nona edição, uma atividade que consta no programa ‘Tadim Saudável’.
As inscrições devem ser feitas na Junta de Freguesia até ao dia 22 de Abril.
1 INSCRIÇÃO = 1 ALIMENTO”

Os Sonhos Húmidos de Grey

50-shades-greyEra o sonho húmido de Grey, o sonho mais húmido de Grey, construir um tanque a que chamaria piscina e que alguém outro pagaria que não ele. O sonho era húmido e era de Grey.
Grey era mesmo assim, um sonhador.

Atrás do pavilhão desportivo, era mesmo ali que Grey falava vir a ser o seu tanque pintado de azul. Levantado por Grey tem mais de vinte anos, Grey não foi nunca capaz de “guardar do riso para a chora“, como diz o ditado e, assim, a manutenção quotidiana do pavilhão tem sido adiada, vai sendo adiada.
Como já chove lá dentro, talvez nem faça falta fazer uma piscina nova.

Nas ilhas chuvosas do Atlântico, os sonhos de outros Greys foram levados a um patamar superior de impunidade. Escava-se uma piscina de dimensões continentais numa terra com meras cinco mil almas mas ninguém sabe (ou ninguém quer saber) que a viabilização financeira e social daquele tanque azul implicaria o seu uso e usufruto por mil pessoas por dia, todos os dias do ano. Tomar banho até romper a pele.

Nas ilhas chuvosas do Atlântico não descobriram, ainda, o pote de ouro no fim do arco-íris, o pote que permitisse pagar os custos da vaidade de um certo tipo de “sonhadores”. Conclusão? – o tanque azul funcionou alguns dias. Está encerrado porque não há dinheiro para o manter. Aliás, nunca houve.piscinas_acores
Passou algum tempo e Grey trocou as cadeiras em que tomava assento e agora preside também à Domus Vocis Populi; talvez ali tenha finalmente, e novamente, acesso ao muito dinheiro que lhe permita abrir mais um rombo no soalho, ali ao pé do pavilhão. Uma piscina para ficar fechada 52 semanas por ano.


diario_minho_10janeiro2015_pavilhao_merelim
As contas são sempre pagas por quem vem depois, não é?

paga_povo

Leituras Recomendadas

bigodesDepois de “As Farpas” de Eça de Queiroz, ando a ler a Secção VI DAS GARANTIAS DE IMPARCIALIDADE do “CÓDIGO DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO (CPA)” [Acumulação de funções por trabalhadores da Administração Pública – requisitos legais]. Como medida profilática de incentivo à leitura, deixo um excerto:

“A título remunerado ou não, em regime de trabalho autónomo ou subordinado, não podem ser acumuladas, pelo trabalhador ou por interposta pessoa, funções ou actividades privadas concorrentes ou similares com as funções públicas desempenhadas e que com estas sejam conflituantes.

3 – Estão, designadamente, abrangidas pelo disposto no número anterior as funções ou actividades que,tendo conteúdo idêntico ao das funções públicas desempenhadas, sejam desenvolvidas de forma permanente ou habitual e se dirijam ao mesmo círculo de destinatários.”

Tente Fazer Isto na Sede da Junta de Tadim*


*Um edifício concebido de raiz para serviço público em pleno séc. XXI, inaugurado a duas semanas de eleições autárquicas por autarcas em fim de prazo e a cujo passeio só acede quem não tiver problemas de mobilidade. Ao segundo piso, é quem nem pensar: nem por rampa nem em elevador.
Um projecto vergonhoso. Fora da lei, claro.