Adivinhem em quem votei

mrselfie

Anúncios

Salvem a Língua Portuguesa!

  1. este post diz respeito apenas ao mau trato a que o candidato, novamente eleito, Manuel Faria submete a língua portuguesa no manifesto eleitoral distribuído em Tadim a escassos momentos do fecho da campanha eleitoral autárquica deste ano.

    Considerações sobre a forma e o conteúdo desta bomba linguística ficam para depois.
    parte1

parte2

A Campanha Autárquica em Tadim

Imagens avulsas da campanha autárquica em Tadim disponíveis online.
(recolha feita a 01Out2017)

A notar: a CDU nada publicou online sobre a sua candidatura em Tadim. A candidatura PSD-CDS Juntos Por Braga criou a página FB autónoma “Rolando Vilaça – Juntos por Tadim” e contou também com publicações na página geral da lista de Ricardo Rio para as eleições de 2017 “Juntos por Braga“. A candidatura do PS e Manuel Faria não possui um espaço próprio, encontrando-se informação apenas no perfil pessoal (aberto) do candidato tadinense e na página de campanha de Miguel Corais.
Não incluídos neste post a propaganda imprensa.

“Tadim” – por Manuel Faria

Manifesto de intenções do candidato PS Manuel Faria
(fonte)

2017_candidatura_manuel_faria

Tadim

Caras e caros amigos,

Recandidatamo-nos à Assembleia de Freguesia de Tadim.

Depois de quatro anos de muito trabalho e muita dedicação, resultantes em diversas realizações, a equipa que orgulhosamente lidero não podia deixar de responder ao apelo de muitas e muitos Tadinense que, com todo o reconhecimento do nosso trabalho, nos incentivam a CONTINUAR!

Propomo-nos dar continuidade ao trabalho que tem sido feito pela Junta de Freguesia eleita pelo Partido Socialista, em TADIM. Sabemos que a DEDICAÇÃO aos apelos e anseios dos cidadãos é a nossa marca de trabalho e rigor.

Contudo, continuar não significa acomodar. Assumimos esta continuidade com a certeza de uma Junta de Freguesia cada vez mais dinâmica, próxima da comunidade, aberta, atenta e sobretudo respeitadora. Uma Junta de Freguesia de todos e para todos!

Queremos continuar uma gestão de rigoroso contacto com a população, de intenso apoio social e de criterioso investimento.

É objetivo central desta candidatura tratar todos os cidadãos de forma equitativa, procurando um desenvolvimento harmonioso de todo o território. Envolveremos todas as nossas gentes, valorizando e respeitando, sempre, a nossa identidade, os nossos costumes e tradições.

Apesar da continuidade desta candidatura, renovamos a vontade, aliando-lhe o desejo de projetar a freguesia para os desafios do futuro, procurando ir de encontro às necessidades da população.

Neste sentido, projetamos como áreas de intervenção essencial de uma Junta de Freguesia dos tempos modernos: a educação/formação; a ação social; o desporto e juventude; o emprego; o associativismo e qualidade de vida.

Apresentaremos, em breve, um programa concreto e verdadeiro.

Garantimos apenas o que podemos cumprir. Esta é a nossa marca, esta é a marca do Partido Socialista. Assim, avançamos com CONFIANÇA e com AMBIÇÃO!

CONFIANÇA no que somos e temos!

AMBIÇÃO para realizar o que sonhamos!

Contamos contigo, consigo, com todos, para o bem da nossa terra!

Um abraço amigo,

Manuel Faria”

(copiado em 01OUT2017)

Redução de 30% no estacionamento?


Candidato Miguel Corais,

O seu padrinho de campanha, ex-autarca de Braga durante 37 anos, privatizou o estacionamento em mais de 100 ruas da cidade, entregando um bem público à ESSE num contrato blindado.
Como pretende levar a efeito a sua promessa eleitoral de reduzir em 30% o custo do estacionamento? O dinheiro em questão será gentilmente oferecido por uma empresa que sintomaticamente vestia os seus fiscais de negro? Ou serão os cofres da CMB a financiar essa quebra? E falamos de quantos milhões de euros por ano?

Praia e Castanhas Assadas

praia_braga_eleicoes

Nas ruas de Braga já se assam castanhas mas isso não deve impedir a junta de freguesia de São Victor de, a quatro dias de ida às urnas, levar 150 eleitores a molhar os pés no Atlântico. Campanha eleitoral com o dinheiro dos munícipes? Em Braga?? – nah…
(in Correio do Minho, 28-09-2017)

Entretanto, tem sido impossível calar os professores no que diz respeito à falta de funcionários nas escolas do concelho de Braga.

braga_falta_professores

A Campanha Já Começou

A campanha eleitoral-unipessoal já arrancou em Braga.
Começa cedo este ano.

O modelo é simples: os presidentes das juntas de freguesia que quiserem financiar – com fundos das Juntas – um “suplemento” de quatro páginas no Correio do Minho têm direito a louvar tudo o que conseguiram fazer durante o mandato em curso (e com direito a destaque na capa do jornal).
Como quem paga manda, não há direito a contraditório nem a personagens secundários: a freguesia é o presidente da junta e o presidente da junta é a freguesia.

O suplemento dá direito a nove (9) fotos!
O rei-sol (vulgo presidente da junta) tem direito a cinco (5).
O modelo-de-negócio-propaganda foi já testado em anos anteriores (anos de eleições, saliente-se) e dá resultados garantidos, limpinhos, a menos que o presidente/candidato tenha atingido o limite legal de recandidaturas. Nesse caso, o investimento da junta trará benefício a um  candidato delegado.

Como bónus, o jornal do dia é abundantemente distribuído – às centenas – pela freguesia. De borla, para ter muita “leitura”.

Começamos este ano por Arentim Cunha.

Qual a próxima junta a investir uma milhena de euros em promoção unipessoal?

“Tomar as pessoas por lorpas”*

tub-100mil-passageiros

Está de parabéns o Gabinete de Propaganda Municipal. Está de parabéns e o caso não é para menos. Parabéns, portanto.
Mas estar de parabéns não dá a ninguém o direito de tomar os outros como néscios ou lorpas, como diz o sábio povo.

Sucede que, num contexto que a empresa de todos os bracarenses TUB não quis ainda explicar (e isso é preciso??), os TUB asseguram terem transportado (em um dia único de 2016) um total de 50.000 passageiros. Uma cifra admirável se considerada a condição assumidamente estafada da maior parte da frota da empresa. Um autocarro com 25 anos não é se não isso e a compra de dezenas de autocarros usados não denota se não outra coisa.
Devem, portanto, os bracarenses acreditar que, dos anunciados 50.000/passageiros em um dia único em 2016, a empresa municipal vai atingir os 100.000?

Do pouco que conheço de Marte, será a primeira vez em que, uma empresa de transportes com recursos finitos, conseguirá multiplicar por dois o seu tráfego de um ano para o outro.
É notável, mesmo inaudito. Ou isto ou vêm aí as eleições e vai valer tudo…

Novamente os meus parabéns, TUB!

ps: quando vai merecer resposta a minha correspondência, Firmino Marques?

(in CM 19FEV2017)

* frase popular

Petição à Junta de Freguesia de Tadim

entrega_documentosConsiderando que até à data de hoje, não consegui perceber porque motivo a minha petição à, entre outras entidades públicas, Junta de Freguesia de Tadim se encontra ainda sem resposta, assumo que a mesma mensagem a que, até hoje, apenas a Escola EB 2-3 de Tadim deu resposta por escrito, se terá perdido no ciberespaço.
Decidi, por isso, imprimir o conteúdo deste post e entregá-lo em mão.
Acima publico a prova de entrega.
Aguardo uma nota pública da JF Tadim sobre este assunto que, causando diariamente transtorno a residentes e à população escolar da freguesia, merecerá de Manuel Faria a melhor atenção.

Árvores num mapa? – o caso de Nova York

cadastro_arboreo
Nota prévia: Tadim perdeu, sem aviso, consulta ou nenhum tipo de esclarecimento, três árvores de médio e grande porte no decurso de 2016, uma delas na intersecção da Rua General Humberto Delgado com a Rua 25 de Abril [Casa do Povo] e duas no Largo da Igreja.

Não nego: tenho uma certa inveja de cidades onde as árvores são e estão criteriosa e geograficamente cadastradas – quantas são, quais são, onde estão!

Verdade é que uma população que não “conhece” e se relaciona com o território que habita, verdadeiramente não o conhece e, não o conhecendo, não o administra de forma eficaz.
E penso que nós, os de Braga, nos encontramos neste patamar: conhecemos mal o território que habitamos, não temos para ele políticas concretas de médio e longo prazo.

No caso concreto da relação de Braga-cidade com o seu património vegetal, parece-me que vivemos num permanente caos de “violência doméstica”.

Braga-cidade detesta árvores. Imagino porque estas não dão lucro, tanto lucro como, por exemplo, os painéis de publicidade, as plaquinhas de sinalização das lojinhas dos amiguinhos do status quo.

Quando se começará, finalmente, um cadastramento da mancha verde da cidade? Três anos de “tempo novo” não era já o tempo suficiente para, pelo menos, se ter dado o primeiro passo?

À vossa consideração.

O Crente


A BRAGA dos crentes e fiéis devotos?

 
O brácaro médio tem algum sentido de humor; já por isso, o brácaro médio acredita em tudo o que lhe dão a ler.
Acredita em todos os rumores e diz-que-disse.
O brácaro médio jura a pés juntos que é verdade.
 
Num dia (no Correio do Minho de 02JAN2016), as fontes oficiais do costume dizem que em 2016 os TUB transportaram 11 milhões de passageiros – uma média diária de 30.136 pax.
Num outro dia (no blog TUB a 17NOV2016), dá-se conta que a 27 OUT2016 os TUB transportaram a quantidade record de 50.000 passageiros, ou seja, + 19 mil passageiros/ +38% que a média diária de todo o ano.
 
Perante estes dois valores vindos da mesma fonte, chego facilmente a duas dúvidas distintas:
 
– é possível a uma empresa de transporte urbano/suburbano, em uma data única – uma quinta-feira- , transportar + 38% da sua média anual?
[média esta que inclui sábados e domingos, dias de muito menor procura mercê a ausência de estudantes e folga laboral]
 
– Considerando que os mesmo TUB pretendem, dentro de 9 anos, transportar não os actuais 11 mas sim 25 milhões de passageiros/ano, e considerando que até lá praticamente TODA a actual frota de ± 100 veículos estará defunta, como planeia a empresa municipal vir a ter autocarros?
 
– Posta a confessada obsolescência de uma parte razoável da frota (que, como é público, em certos turnos não desligam o motor diesel devido às fugas de ar), porque só investiu 10% do suposto plano de investimentos para 2016?
(segundo notícias de há dias)
 
Vá lá… decidam-se sobre a forma como nos querem continuar a iludir…!

A Estrada

estrada_principal_tadim

Está nesta condição a principal estrada da freguesia de Tadim.
Está assim há vários meses.

Se, durante um certo tempo, era compreensível que a mesma não estivesse nas melhores condições devido às obras de instalação de gás natural na freguesia, chega um outro tempo em que se começa a pensar que em Tadim… não está ninguém ao volante.

Senhor Presidente Manuel Faria, seja-me franco:
– Não utiliza este troço da estrada que passa à sua porta todos os dias?
– Não o aborrece ter que se desviar deste buraco todos os dias?
– Está à espera que eu o vá tapar?
– os contactos da empresa instaladora estão aqui.

Bom seria, senhor presidente, começar um ano de eleições com uma grande obra!
Obrigado.

O Vereador Lento *

Altino Bessa de seu nome

O ilustre vereador do Ambiente da CMB, Altino Bessa, queixava-se há dias no seu perfil público no facebook que a existência de certo cartaz de propaganda política nas ruas de Braga:
“cria um ângulo ” morto” que tira visibilidade dos peões que atravessam a passadeira, teria sido bom terem publicado quem é o seu proprietário e responsavel, como podem ver é um partido político sobre o qual a câmara não tem autoridade nestas matérias de publicidade, pois a lei assim o diz”.

O cartaz referido é o das imagens abaixo [num local que não estou a conseguir reconhecer].

2221111

Ora, ao contrário do que sugere o vereador Altino Bessa, e caso o dito cartaz cause dificuldades ao trânsito automóvel ou pedonal, a CMB tem pelo menos a obrigação de legal de alertar ou a GNR ou a PSP, talvez mesmo o IMT. Ou alguma outra entidade com a obrigação legal de fiscalizar estas situações.
O Código da Estrada, como já aqui citei há semanas, é muito claro no que este tipo de “ruído” diz respeito.
Portanto, a legislação existe.

Dizer que a “câmara não tem autoridade nestas matérias de publicidade, pois a lei assim o diz” é uma fuga fácil pois a cmb, como organismo público tem a obrigação de solidariedade para com outros organismos públicos – como sejam, os que tutelam as estradas.
Talvez mesmo a própria CMB tenha a obrigação de zelar pelo bom estado de “conservação” e funcionamento das ruas da cidade de Braga.

Está à espera de quê para actuar, senhor vereador Altino Bessa?

POR OUTRO LADO

A CMB, como entidade licenciadora e fiscalizadora, tem a obrigação de conferir que uma dada obra é realizada dentro dos limites da lei. Nomeadamente dispondo de “caixa de água” para a limpeza das rodas de camiões – que, refere novamente o mesmo Código da Estrada – não podem abandonar um estaleiro largando detritos na via pública.

333

Atrevo-me a dizer que, sim, estes detritos são um perigo real, palpável e imediato para a circulação de pessoas e bens.

Senhor vereador, é preciso fazer-lhe um desenho?

ps: não me importo que a imprensa da cidade republique este texto, a acharem-lhe interesse. Obrigado. 

* adaptação de texto publicado no Forum Cidada Braga a 11 de Novembro de 2016.

“Sabemos que a população de Tadim é exigente e vigilante” (Manuel Faria)

%d bloggers like this: